Relações e conflitos no trabalho


A arte de dominar relações difíceis no ambiente de trabalho, pode ser difícil, mas pode também ser mais simples do que se imagina.

A arte de dominar relações difíceis no ambiente de trabalho, pode ser difícil, mas pode também ser mais simples do que se imagina.

Todos os dias somos desafiados a nos relacionar com pessoas de vários níveis, sendo chefes, liderados, pares, clientes ou qualquer tipo de profissionais de acordo com a nossa demanda de trabalho.

Muitas pessoas do nosso círculo diário apresentam dificuldades de comunicação ou de interpretação, o que leva à uma serie de discussões, maus entendidos e situações constrangedoras que tornam o dia a dia pesado e improdutivo, seja processualmente falando ou na colaboração como um todo.

Mas a pergunta que não quer calar? O que fazer para lidar com aquele chefe que não valoriza opiniões diferentes? Ou mesmo aquele que educação não é seu forte? (risos). O que fazer para suportar a dificuldade de comunicação positiva com aquele colega de trabalho que faz questão de não colaborar, mas sim dificultar os processos simplesmente porque a conversa não flui, agindo com comportamento desnecessário criando problemas ou conflitos?

A resposta pode não ser tão simples, mas é clara! Respondo com três perguntas: Quem é você? O que você quer? Para onde está indo?

Clareza de autoconhecimento te torna suficientemente capaz para ser inteligente nas relações em sua vida, especialmente no ambiente de trabalho. A primeira pergunta na qual fiz (quem é você?), serve para que você se examine e responda a si mesmo: Consigo contornar isso? O que perco se superar? O que ganho? Faço parte deste mundo no qual leva esta pessoa para a intransigência e necessidade de autoafirmação?

Ora, tendo estas respostas muitas coisas se esclarecem, pois a partir do momento em que você identifica quem é você neste contexto, começa a fazer sentido quem tem a melhor capacidade de flexibilidade e isso te torna um profissional de alto valor.

A pergunta seguinte (o que você quer?) pode te trazer à luz quais os seus objetivos de vida naquele lugar, ou seja, o porquê de estar lá, o que está te agregando tal momento e quais os reais objetivos desta experiência em sua vida. Se considerarmos que todas as experiências, sejam elas boas ou nem tanto, trazem aprendizados que te preparam para o próximo nível de desafios no qual estará muito mais pronto para exercer. Administrar pessoas também te torna mais forte!

Posso afirmar que em todos os lugares em que passei, sem exceção, me vi de frente com pessoas que não tinham nada a ver com a minha linguagem de comunicação, com pouca empatia, no entanto, me vi desafiada a contornar a convivência na qual me tornou muito mais pronta para estar no momento presente da minha carreira em que tanto almejei.

A terceira e última pergunta (para onde você está indo?) é a que mais traz respostas claras sobre como lidar com pessoas difíceis. Se você está trilhando rumo a um objetivo, crescimento, algo que torne sua vida melhor e te leve para um lugar de sucesso, as pessoas que dificultam relacionamentos, independentemente do nível hierárquico não têm o direito de protagonizar sua carreira. Quando você tem o domínio em suas mãos do que você quer e de onde você quer chegar, faz muito mais sentido olhar apenas para a sua meta de vida e deixar que estes personagens continuem com suas convicções, enquanto você, está cada dia mais perto do seu objetivo.

A frase é clichê, mas não se esqueça da razão que ela traz: “Não se pode agradar a todos, portanto, onde você estiver, seja o que você precisa ser, fazendo o que é preciso fazer”, e o mais, acontecerá por si só!

Boa sorte no seu momento e siga adiante!